a menina da construçao

a menina da construçao
teve uma vez eu tinha uns 5 anos estava eu brincando na rua perto de casa,mas eu havia me distanciado um pouco,
quando me dou conta ,começa a formar um temporal ,ia chover logo e vi que não ia dar tempo de eu ir pra casa
a tempo e começa a chuva meu vestido estava todo encharcado entrei numa casa em construção,pensei que não havia
ninguém mas me enganei ,havia um homem la´que trabalhava na obra estava sozinho,
eu me assustei ele logo me acalmou dizendo não se assuste,não tenha medo,não vou lhe fazer mal
me ofereceu biscoitos e um suco ,eu aceitei ele viu que eu estava toda molhada e com frio,
logo me propôs que eu tirasse o vestido pra secar que eu não devia ter medo
se bem se eu chegasse em casa com o vestido molhado minha mãe ia brigar comigo então acabei deixando ele tirar meu
vestido seu braço peludo encostava em meu corpinho gelado me deixando arrepiada,fiquei só de calcinha
ele tirou a blusa dele e me vestiu pra passar o frio pois eu tremia toda,comi mais biscoitos e nada da chuva passar.

a blusa que ele me vestiu e da quelas abertas então as vezes minha calcinha ficava a mostra por estar molhada
dava pra ver que ela contornava minha bucetinha eu vi que ele olhava ,mas naquela época eu não entendia nada,
a calça dele era daquelas tipo moletom e vi que algo se formava ali .eu perguntei oque é isso ,ele disse direto,é
meu pinto ,ele ta assim por causa da sua calcinha se vc tirar eu te mostro quer ver ,eu disse que sim e disse também
que nunca tinha visto um pinto de homem ,então ele se abaixou na minha frente tirou minha calcinha bem lentamente
deixando minha bucetinha lisinha e rosadinha toda a mostra ele torceu minha calcinha e pós pra secar ,e ainda chovia
fiquei nua só com a blusa dele ele me pós sentada em cima de uns sacos de cimento que dava altura da cintura dele
me deu mais biscoitos e mais suco que havia na mochila ele ficou de longe ,
olhou pra fora pra ver se não vinha ninguém ,
debaixo da chuva foi trancar o portão da obra eu fiquei la sentada comendo biscoito e suco
ele voltou e de longe me observava me pediu que afastasse a blusa um pouco pro lado
e logo em seguida abrisse as pernas meu pequeno grelinho e meu pequeno canal vaginal de 5 aninhos ficaram a mostra.
ele se aproximou se abaixou ,segurou minhas maosinhas e com a linguá começou a chupar minha bucetinha ,
comecei arrepiar ,ele falou ta gostando ,eu disse que sim e chupava ,chupava metia a linguá com gosto
eu comecei a me contorcer mas ele me segurava ,logo se pós de pé ,perguntou se eu queria ver o pinto dele
eu disse que sim ,ele falou então tira pra fora,e eu com minhas mãos pequenas enfiei no calção dele ,
tava duro como pedra ,tirei pra fora ,ele falou esfrega ele na sua pepekinha e eu meio bobinha acabei fazendo
depois ele pegou e continuou meu grelinho se abria como desabrocha uma flor mas só ficou na esfregação ,
ele falou meu pinto também sai leite ,eu disse como, só precisa por na boquinha vem que eu te ensino como faz.
Ele me fez abaixar a cabeça ele falou abre a boquinha ,assim eu fiz ,ele falou é como mamar mamadeira,
eu meio sem jeito comecei ele pegou minha cabeça e movimenta bem lentamente ,ate tava gostando ,
gosto de carne meio azedo um pouco antes de gozar ele me pós de bruço sobre a sacaria de cimento minhas perninhas
ficaram penduradas nem alcançava o chão ,minha bundinha branquinha ficou na direção do pau dele
derre pente ele encosta o pinto por entre as nádegas encostando em meu cusinho e
com o dedo alisava minha bucetinha,queria forçar a entrada mas só ficou nisso ,como não entrava ,
ele só punhetava na entradinha logo senti uma coisa quente e grudenta nas minhas costas ,ele falou taveno ,
saiu leitinho ,deu pra ver pelo que ainda restava saindo do pinto dele,
ele me levou em uma torneira pra me lavar e ele também minha roupa já estava um pouco seca ,
ele deu uma ultima chupada na minha bucetinha e me ajudou me vestir
me deu um pacotinho de bala que estava na mochila ,e disse não conta pra ninguém ta ,eu acenei com a cabeça
afirmando a chuva havia passado e fui embora ,cheguei em casa percebi que minha mãe dormia ,
troquei de roupa e escondi o pacote de bala ,no outro dia voltei la
mas nao encontrei ,nunca mais eu o vi desde aquele dia…

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir