Uma visita inesperada

Babe

Uma visita inesperada
São 23:03 e a noite está calma, você acabara de sair de um banho muito relaxante, seu dia foi cansativo. Estais envolta em uma toalha de tecido grosso na cor vermelha, indo beber água quando de repente escutas alguém à sua porta. Por um breve momento seu corpo foi tomado por um espanto, e em mente logo lhe veio o questionamento de quem poderia ser. Logo você se direciona com passos receosamente curiosos para a porta na intenção de perguntar quem é, quando uma voz se ergue quebrando o silêncio noturno:
Porém a voz não lhe foi percebida como familiar em primeira instância. Retrucastes perguntando: – Eu quem?
E então a voz que lhe era ainda misteriosa volta a romper o calar daquela noite:
Uma parte de sua memória fora tocada por aquela voz e em ti se renovou a lembrança de um alguém. Um sorriso fora esboçado por seus lábios, em seus olhos brilharam uma chama e em teu coração se firmou a certeza de quem estava na porta esperando por ti.
Avisastes que atenderia logo, pois percebera que estavas um tanto inadequada para abrir a porta. Rapidamente procurou algo que pudesse vestir com praticidade para receber a visita. A primeira peça que seus olhos avistaram fora um vestido em tom de cinza com alças finas. O pôs e prontamente foi ao encontro de quem a foi ver. Quando abriu a porta, lá estava um jovem rapaz, alto, de pele morena em um tom desbotado com um largo sorriso encantador.
Você o abraça pedindo desculpas pela demora e o beija no lado direito do rosto. Ele te abraça firme sem intenção de te largar, e você também não sente que deva interromper o contato. Um clima intenso cresce aos meados em que ambos sentem a respiração e os batimentos cardíacos um do outro. Seus olfatos se inebriam com seus cheiros, como se fosse um ritual de acasalamento estes dois seres se acariciam rosto com rosto, inspirando profundamente a essência de cada um. Nem percebem que se passaram quase 10 minutos desde que eles se perderam em um aconchegante abraço. Uma brisa gélida os toca fazendo-os ter um repentino arrepio, e eles se abraçam mais forte. Você afasta o seu rosto e diz que deveriam entrar, ele acena um sim balançando a cabeça e de repente você o toma pelo braço puxando-o para dentro e fecha a porta. Nas mãos ele trazia uma garrafa de vinho e um livro, presentes para sua estimada anfitriã a qual não sabia dessa visita.
Olhares se conectam enquanto os objetos são entregues, e o movimento de ambos se torna mais lento a cada segundo. Se aproximando novamente um do outro, ela toma o livro e o vinho e os joga cuidadosamente no sofá. O clima se intensifica mais ainda, porém nenhum dos dois age de forma avassaladora.
Ao estarem bem próximos e com os olhos fitos, testas se encostam intensificando a conexão ótica. Com a ponta de seus narizes, eles bailam em suas faces se acariciando como em uma nova etapa do ritual. Ninguém diz nada, e é compreensível. Nenhum dos dois consegue reagir corretamente ao que está acontecendo, estão simplesmente vivendo o momento. Mãos começam a agir, deslizando mutuamente em seus corpos. Subindo pelas costas até os pescoços onde se firmam. A valsa de narizes está por findar, seus lábios estão trêmulos, ansiosos, espreitando um beijo que quer sair, mas não sai. Os dedos dele percorrem por entre seus cabelos e agarram tomando o controle de sua cabeça. Ele inclina suavemente sua cabeça para trás, evidenciando seu apetitoso pescoço. Os lábios dele se aproximam mencionando beijar sua pele, mas não beijam. Ele apenas se aproveita do momento para sentir seu cheiro, por todo seu pescoço, descendo para seu colo, subindo novamente e indo para seu queixo
Um beijo é disparado em seu queixo, ele reinclina de volta sua cabeça e te olha nos olhos encostando novamente a testa na sua. Os lábios de ambos estão implorando para se conhecer, e se aproximam mais. Sutilmente ele desliza pelo lado esquerdo do seu rosto e se direciona ao seu ouvido. Com os lábios ele massageia sua orelha, pressionando levemente como uma mordida suave. Você sente um toque molhado em sua orelha, a língua dele está deslizando pelas bordas e indo para o centro. Seu corpo responde com arrepios e tremores. Você o agarra fortemente e ele corresponde lhe segurando firmemente. Então seu ouvido escuta um sussurro:
Suas pernas se jogam na cintura do rapaz o tornando cativo seu. Nesse movimento o seu vestido subiu, e na pressa de atender a porta, você só se vestiu com ele.
Agora o jovem sente em seu peito dois pontos expressando firmeza. São seus mamilos aguçados em tesão. E no momento em que suas pernas prenderam-no, por instinto ele a segurou pelo bumbum. Sentindo assim em suas mãos uma sensação suave, gostosa, vivaz! Era o seu bumbum que fora descoberto pelo vestido que escapou para cima da sua cintura.
Neste momento o clima está mais que intenso. Está um verdadeiro incêndio naquela sala. O rapaz está com uma ereção que o faz sentir que explodirá. Você sente uma rigidez provinda do corpo do rapaz, e você está bem em cima. Sua maravilhosa fonte está cheia de águas e molham a roupa dele. Ao sentir o que está acontecendo, ambos se olham e seus lábios chegam cada vez mais perto dos lábios do outro até que finalmente um beijo é enlaçado entre lábios e línguas. Se beijam profundamente, como se fosse o último momento de suas vidas. Ele se joga no sofá com você no colo, quase que em cima do livro e do vinho. Seu quadril está feroz se mexendo freneticamente enquanto se beijam
Ele então te agarra por baixo das coxas pela parte interna e te levanta, buscando apreciar seu manjar. Você se equilibra com um pé no braço do sofá e o outro no assento. Seu quadril pega fogo e não consegue ficar parado. O rapaz está se afogando, e com prazer. Ele não quer sair de lá.
Seu corpo treme intensamente na boca do rapaz, enquanto com os lábios ele acaricia seus “lábios” e com a língua ele contempla seu sabor.
Ele te segura firme e vai para o chão. Ele se estira deitado com você sentada no rosto dele. Seus quadris voltam a se mexer freneticamente
Você rebola na boca, dando uma surra de buceta nele. Suas mãos o seguram pelo cabelo puxando-o para si enquanto você se pressiona para ele. O está sufocando, mas ele nem liga. Ele já está no paraíso.
Ele agarra seu bumbum e aperta, você começa a cavalgar no rosto dele. Ele dá uns tapas
Você está se despojando em prazer, seu corpo exala alto tesão, suas mãos brincam com seus seios, com todo seu corpo. Você está incontrolável.
As mãos dele também querem explorar seu corpo, e vão deslizando por suas coxas, subindo indo pela barriga até seus seios. Os dedos conversam em sintonia com seus mamilos, que estão deliciosamente rígidos.
Algo está por vir, ambos sentem isso. Sua respiração acelera, seu corpo esquenta mais e seus quadris estão tremendo de forma inusitada.
Jorra melzinho gostoso de você, e ele se delicia sugando tudo, lambendo tudinho.
Seus gemidos vão diminuindo o volume, porém aumentando a profundidade
Um som tão lindo que deveria ser gravado. Mas o rapaz quer se deleitar mais e continua a chupar
Agora até o local mais apertadinho recebe atenção
A língua dele é muito curiosa e vaga por toda a extensão de suas áreas sensíveis
Com os dedos ele brinca cutucando
Usando o indicador e o médio ele enfia na gulosinha e no tímido
Dedos e língua se esforçam em conjunto para conseguir mais daquele elixir
Ele a remove de cima e se levanta. A põe deitada e abre suas pernas
Com os lábios ele beija seu clit
Seu corpo treme
Ele lambe do tímido até o clit
Seu corpo treme
Dedos adentram as duas entradas e ele beija seu clit suavemente com lábios e língua. Seu corpo fica fora de série. Nem sabe o que está sentindo
Ele sente que seu corpo está reagindo loucamente e continua. Seus gemidos já estavam descontrolados e altos, agora se converteram em gritos. Sua mente está sendo levada a loucura
O rapaz diabolicamente com a outra mão atiça seus mamilos
Dando voltas ao redor deles
Seu corpo se contorce de tesão, você está caminhando pelos limites. A loucura nunca foi tão real.
Ele insiste e continua te torturando
Até que você goza de novo e o mela com sua deliciosa seiva.
Sua respiração está forte, seu corpo está cansado pelos fortes estímulos. Ele a pega nos braços e a beija
Com muito carinho lhe abraça e beija mais e mais
Suas coxas se entrelaçam
Ele está muito feliz e satisfeito por tê-la feito sentir tais coisas. Chegando a estar molhado de pré-gozo e a ponto de explodir em uma esporrada em pouco tempo de estímulo.
E ali ficam por um momento
O rapaz a acaricia afetuosamente, com ela deitada por cima dele.
Deitada por cima do rapaz, totalmente despojada em seus desejos, sendo acariciada meticulosamente, você se deleita no calor que o corpo dele emite. Leves toques deslizando por suas costas, passeando pelo bumbum, ele agarra. Você ouve estalos, são suaves beijos em seu ombro indo ao pescoço. Seu corpo simplesmente está entregue e extasiado, quase que imóvel apreciando o momento, por dentro mil e uma sensações. A firmeza com a qual ele segura seu bumbum lhe deixa relaxada, e ele ouve fracos gemidos surgindo de ti. Seus corações compõem uma timbalada envolvente, seus peitos estão conectados além do contato físico, é uma sinfonia emocional que está sendo orquestrada pelos hormônios. As mãos dele percorrem suas coxas e as puxam dobrando seus joelhos criando um encaixe. Você o beija de pouco a pouco a partir do pescoço e descendo. Seu corpo segue o ritmo engatinhando levemente para trás, enquanto seus lábios ateiam fogo na pele do rapaz, que sons magníficos produziam seus beijos. Agora ele está entregue, você o tem inteiramente, acorrentado em seus encantos ele suspira prazer, ele respira tesão. Um longo beijo é dado no mamilo, ele solta um gemido fervoroso. Sua língua valsa fazendo-o pulsar em seu membro que habita entre as pernas. Já estavas envolvida naquela pulsação desde antes, porém agora fora diferente, as veias naquele mastro pareciam cordas, você era a capitã e mostraria que dos 7 mares, tu velejavas como ninguém em 8. O outro mamilo também recebeu atenção, seus dedos molhados por sua seiva brincavam de tecer delírios. Houve uma troca, agora onde a boca brincara era por vez dos dedos e vice versa, e novamente molhara seus dedos na maravilhosa fonte. O corpo do jovem se move como se estivesse sendo eletrocutado. Alguns espasmos, profundos gemidos, você o está enlouquecendo. Seus lábios diligentemente sobem indo em busca dos lábios dele, percorrendo vagarosamente até a encontrar e lançar um enrolo quente e molhado. Sua língua passeia pelos lábios do rapaz, e leves mordidas são dadas. Uma chupada intensa no lábio inferior, agora bocas encaixadas e línguas que se conectam como um casal de namorados dando as mãos. Suas mãos se firmam acariciando o rosto dele, e as mãos dele a prendem com a esquerda segurando seu lado esquerdo do bumbum e a direita em suas costas próxima ao seu ombro direito. Ambos cativos mutuamente, presos na liberdade de quererem estar enlaçados. Que beijo gostoso eles desfrutam…
Sua boca se afasta lentamente enquanto seu olhos vão se abrindo, uma intensa troca de olhares é feita, suas mãos se apoiam ao chão e as mãos dele seguram sua cintura. Palavras não são ditas, e nem precisaria, suas almas conversam através do desejo. Seus dentes pressionam seu lábio inferior e seu olhar esboça uma sensualidade ímpar, ele sente o que está por vir. Seu tronco se inclina para ele e suas testas se tocam novamente após esse tempo, e com seus narizes um ritual é feito, a essência de um está no outro mutuamente, nele é possível sentir o teu cheiro e em ti o dele. A sala transborda de libido, o chão está úmido de suor, porém não de melzinho, pois ele bebeu cada gota. Um selo de lábios é fixado, e por seguinte o queixo dele é marcado, agora o pescoço, e seu corpo vai descendo conforme seus lábios trilham em descida. Os mamilos dele estão atiçados, você menciona um beijo, porém sorri safadamente e continua descendo. Ele tem um rojão a ponto de explodir, e a tortura continua. A barriga agora é um palco, longos beijos, deslizes de língua enquanto seus dedos brincam com os mamilos , e você desce.
Rígido, veias pulsantes, robusto, você olha e começa a salivar. Suas mãos acariciam as coxas e depois em um ritmo embalador você cria desliza suas mãos para frente e para trás, aumentando a tensão, mas o seu olhar não se distancia do ponto onde estavam. Agora as coxas ficarão de lado, dando a vez para o membro especial. Com a mão ele é acariciado levemente, dando atenção também a bagagem que transporta duas esferas. Você espreme suavemente com uma mão e com a outra lentamente você desliza pela extensão do bastão. Seu olhar penetrante juntamente com o sorriso sedutor adicionam uma sensualidade extraordinária ao momento. O toque requintado de suas mãos inebriam o rapaz em doces delírios. Você o ergue apontando para cima, aproxima sua boca e deixa escorrer saliva devagar como se o ungisse com óleo. O rapaz está observando e sendo hipnotizado. Os movimentos de suas mãos ficam mais fluídos por causa da lubrificação, está quente e muito gostoso. Você suspira ao sentir aquele fervor cilíndrico em suas mãos, o está agitando agora com as duas mãos, desce e sobe, desce e sobe. Com uma mão segurando da base até onde ela encobre, você estimula toda a parte restante com a outra mão. Você continua segurando firme com uma mão e agora aproxima seus seios e dá umas batidas neles. Você usa aquele bastão para saculejá-los. O usa como um pincel e brinca com seus mamilos. Um belo quadro está sendo pintado por ti. Seu peito esquenta mais com o calor do que você tem na mão. Você o põe entre seus adoráveis seios e faz uma espanhola intensa e dedicada. O rapaz percebe que está para esvair sua rajada, e você também o sente. Novamente derrama saliva que escorre pelo mastro e o estimula com suas mãos mirando em seus peitos. Ele que já estava gemendo, agora agoniza de prazer, até que…ooohh!!! Ele dispara em você e suas mãos o guia para melar todo seu colo e seios. Um alívio enorme transborda de ambos que estam com as mentes viajando no momento. Enquanto ainda o mastro está firme, você o pega para usatmr a ponta para brincar com seus mamilos. Sorrindo e gemendo você está.
Palavras surgem após muito tempo não serem ditas. É você o convidando para um banho. Ele se levanta extasiado, e você o pega pela mão e o leva para o chuveiro. Ainda estais melada com uma espessa jorrada. O cheiro te toma os sentidos, e atiça seu paladar. Ele percebe que você está querendo provar e com dois dedos ele raspa lentamente de seus seios, com a outra mão ele acaricia seu queixo e abre sua boca devagar enquanto direciona os dedos que carregam manjar para sua degustação. Ele adentra sua boca com os dedos e você fecha seus lábios travando-os. Sua língua dá voltas nos dedos do rapaz, na mente dele ele imagina sendo em outro lugar. Agora você segura a mão dos dedos que estão em sua boca enquanto degustas aquele creme. Os dedos voltam limpinhos, sem nenhum vestígio. Seus olhos se fixam aos dele enquanto suas mãos o seguram pela nuca e você o puxa para beijar-lhe. Antes haviam compartilhado do sabor de sua seiva, agora compartilham da dele. Iniciam o banho, um lava o outro, um atiça o outro. De repente ele se ajoelha e diz que vai lavar-lhe de forma diferente. A água cai do chuveiro em sua cabeça lhe trazendo relaxamento e por baixo o rapaz também lhe proporcionando. Seu rosto se inclina para cima e agora sua face sente as gotas d’água enquanto os lábios dele juntamente com a língua lhe chupam intensamente. Você o agarra pela cabeça e pressiona. Seus gemidos são altos e se misturam ao som da água colidindo com nossos corpos e com o chão
Seus olhos reviram, o rapaz está lhe chupando a buceta e ao mesmo tempo cutucando seu cuzinho e com os dedos da outra mão acariciando seu clit. Seu quadril treme, e o rapaz fica louco por mais. Suas mãos brincam com seus seios, seus dedos com seus mamilos. É uma explosão de sensações. A água, a língua, os dedos, os lábios, as mãos… Sua mente está um vendaval! Águas cairão, e provenientes de outra fonte. Suas mãos voltam a pressionar a cabeça dele, está mais intenso, ele te lambe com uma vontade incomparável, é uma chupada louca. Suas pernas bambeiam, lá vem… ooooohhh!!! Você goza freneticamente. Nem consegue se manter em pé, seu corpo perde o equilíbrio e vai caindo, porém ele te agarra. Um beijo apaixonado é dado, ele está louco pelo seu corpo. Vocês terminam o banho e fazem uma pausa para se hidratar, repor energias…
Lembra aquele vinho? Disse o rapaz.
Sim! Momento perfeito!
Você exclamou.
Enquanto você se dirigia a sala para pegar o vinho, ele te surpreende por trás e lhe abraça. Move seu cabelo para o lado, descobrindo sua nuca, dá um cheiro gostoso e beija sua marca. Você suspira, suas mãos se direcionam para trás procurando o pescoço dele, seu corpo se joga no clima. Você desce e sobe atiçando o rapaz, seu bumbum mexe e remexe. Ele segura seus seios e vocês andam em passos sincronizados indo até o vinho. Você se inclina para pegar a garra e ele te surpreende novamente, dessa vez ele agarra seu bumbum firmemente e o abre evidenciando todo o vale das maravilhas e beija seu botãozinho, tão lindo e apertado. Você sente um forte arrepio e se apoia no sofá. Ele não está para brincadeira, c*** língua ele lambe ao redor, mas não vai ao centro ainda. Dá um beijo forte que você até sente uma sucção, e isso te tira um gemido. Depois ele lambe vorazmente o seu cuzinho, e seu bumbum se mexe muito agitado. Em sua mente você se preocupa se ele quer adentrar aquele lugar com o pau, não se sente confortável. Mas não sabia você que esse não era o intento. Ele apenas estava louco para chupar-lhe por completo. Contudo a sensação era muito boa e sua mente se esvaziou de preocupações. O prazer estava aumentando, ele lambia mais intenso e mais sagaz. De repente ele pediu parou e lhe distanciou do sofá, você perguntou o porquê e ele explicou que não queria manchar o sofá. Ele lhe pôs de 4 no chão, deixou seu bumbum o mais empinado possível e deu uns tapas nele. Pegou a garrafa, a abriu e começou a despejar devagar pelo início do vale das maravilhas com a boca já posicionada mais embaixo. Foi o despejo de um gole, que acrescentou sabor a um cuzinho que já estava muito gostoso. Ele voltou a despejar mais um pouco, e dessa vez deixou escorrer mais, pois ele iria provar sua bucetinha. Ohhh… que suculenta… Ele nem gostava assim de vinho, mais ficou saboroso por causa da delícia de seu corpo. Ele pôs a garrafa de lado, segurou firme seu bumbum abrindo novamente e chupou tudo vorazmente. Ele chupou, e chupou, e chupou! De tão gostoso que estava você não se aguentou e seu rosto se jogou ao chão enquanto seu bumbum se mantinha o mais empinado possível e estava agitado se mexendo muito.
Sua mente estava beirando a loucura de tanto tesão e prazer. Então para aliviar a tensão você decidiu tomar as rédias. Se levantou delicadamente, se direcionou ao rapaz o seduzindo diligentemente com o expressar de seus movimentos e acariciando o rosto dele com uma mão, com a outra o empurrou. O rapaz estava entretido e só deixou fluir, se fez de marionete. Você pegou a garrafa, com seus pés distanciou as pernas do rapaz abrindo-as, e se ajoelhou entre elas. A esse ponto ele já estava praticamente todo ereto, só faltava um pouquinho mais de incentivo para ficar totalmente duro. Suas mãos tão gentis envolveram as bolas que foram massageadas deliciosamente. Ele suspirava… Você começa a derramar vinho das bolas e subindo pelo pau. Aquela sensação foi gostosa para ele. Seu corpo se inclinou vagarosamente enquanto seu olhar estava fixo no dele. Um sorriso safado fora esboçado e enfim seus olhares foram cortados. Agora seu rosto está todo para a a virilha dele. Seus lábios se dirigem a glande e você dá um beijinho muito meigo. O corpo dele treme…
Você percorre o pau com beijinhos até as bolas. Derrama mais vinho e agora com sua língua faz a viagem de volta. Das bolas até a glande com uma lambida sensacional. O corpo dele responde a cada segundo de contato. Está muito gostoso…
Você abocanha a cabeça e pressiona com seus lábios. Sua língua astutamente se esgueira em movimentos circulares. Você engole mais um pouco… É uma tensão enorme! A cada momento que você engole mais um pouco, sua língua se move mais. Você engoliu mais da metade, estacionou seu lábios e deixou só a língua em movimento. Está uma loucura! Agora você vai retirando sua boca lentamente, sentindo cada milímetro. Mais vinho…
Seus lábios beijam as bolas carinhosamente, e agora elas são envolvidas por sua língua. Lambidas intensas, com muita destreza. Você põe uma na boca, brinca com ela usando a língua, agora põe a outra junto. Com as duas na boca você brinca de falar de boca cheia, os ruídos…as vibrações… ohhh… que delícia.
Calmamente você as libera deslizando lentamente. O pau está duro feito pedra… Você o agarra com duas mãos e chupa a cabeça, retira uma mão e vai se aprofundando, a mão restante você desliza abrindo-a para a virilha e tenta engolir o máximo possível. Você sente o seu limite e volta sugando todo aquele pau enquanto olha nos olhos do rapaz. Ele está maravilhado. Que boquete sensacional…
Com uma mão você agarra as bolas e as massageia, com a outra segura a rola e chupa apaixonadamente. Você o masturba enquanto chupa, e ele admira seu lindo rosto que fica radiante quando mama uma pica. Ele acaricia seu rosto, faz um cafuné em seus cabelos e agarra-os. Você sabe o que ele fará…
Ele começa suavemente a criar um ritmo pressionando sua cabeça para o pau dele, e suas mãos agarram as coxas dele. Você está ficando sem fôlego, ele percebe e te deixa respirar. Seu semblante está magnífico. Você pega o pau dele e bate em seu rosto com muita vontade, principalmente em seus lábios. Você larga o pau e morde os lábios, ele pega e dá uma surra de pica em sua face, em intervalos pincelando suavemente, acariciando seu rosto com a rola. Ele então larga seu cabelo e também o pau. Você toma o controle e o chupa ferozmente, você quer provar novamente do elixir que ele pode te dar. Você morde de leve todo o pau da base até a glande e continua mordendo a glande. Seguido de beijos e lambidas, você desliza seus lábios por todo aquele caralho. Agora você sente que vai vir algo, as veias estão pulsando dentro de sua boca, sua língua envolvendo o pau com vários movimentos estimula mais e mais. Você chupa a cabeça enquanto masturba o corpo do pau e com a outra mão massageia as bolas. Está vindo…
Ohhh…!!! Não foi tanto quanto da outra vez, mas foi o suficiente para degustar daquele leite. As bolas dele tremiam de tesão ainda. Que chupada gostosa…
Você pega a garrafa e bebe mais um gole
Se joga nele e o beija. Fazem outra pausa para hidratar e repor energias.
Agora vocês vão para o quarto. Ele estava indo na frente e você pulou nas costas dele o acorrentando com suas pernas e braços. Ele de imediato move as mãos para trás para lhe ajeitar para cima. As mãos dele se firmam em seu bumbum e lhe consertam o corpo. Vocês chegam na cama e ele se vira para você cair na cama. Você se arrasta para trás com as pernas abertas e ele te segue como um tigre. Ele avança lhe dando um bote e vai direto em seu pescoço. Cheiros e beijos…
Ele sobe para sua orelha e brinca um pouco por lá. Desliza pelo aeu rosto indo a sua boca e lhe beija os lábios, línguas se envolvem e suas mãos se firmam na nuca dele enquanto suas pernas o prendem. O beijo é quente, é intenso. De repente ele se afasta de sua boca e beija seu colo, descendo para seus seios e chupa com muita sede. Ele ama chupar você…
Seus seios o deixam com mais e mais sede, ele beija os mamilos alternando entre um e outro. Beijos longos com chupadas e lingua em movimentos circulares, ele não quer parar, mas ele também quer beijar outros lugares.
Ele desce mais beijando sua barriga, e vai descendo, beijando a virilha, e vai direto para sua coxa direita. Ele desliza com o rosto na maciez de sua pele e agarra a outra coxa firmemente. Ele dá una beijinhos indo em direção a sua bucetinha, e vai beijando, até que passa direto para a coxa esquerda. Ele beija intensamente sua coxa, apertando a outra. Agora ele vai beijando novamente em direção a sua buceta e quando chega perto ele afasta os lábios. Com os dedos ele acaricia, ele abre, ele desliza pelos lábios desse paraíso. Agora ele começa a lamber de leve. Dá uns beijinhos e chupa. Dedos, lábios e língua. Mas ainda não tocou no clit.
Ele massageia sua virilha com a mão direita, enquanto te chupa. Depois dedos e línguas simultaneamente se dirigem para o clit. Lentamente chegando perto…
Chegam juntos e brincam, bailam no clit. Ele abre bem as suas pernas e se lambuza. Você que já estava gemendo ansiosa com agonia, agora explode de prazer. Com uma voz firme e decidida você diz: “Me fode.”
Ele te olha nos olhos enquanto se levanta, te puxa pelas coxas para mais perto dele e com o pau bem duro ele bate em sua bucetinha. Faz um som gostoso, melado…
Ele pincela com a rola os lábios de sua buceta e brinca. Seu corpo se mexe muito e você diz:”Me fode porra!”
Ele direciona o pau e enfia a cabeça devagar. Você geme fininho e muito gostoso. Ele continua enfiando e seus gemidos só aumentam. Ele dobra seus joelho os levando para perto do seu ombro te deixando bem abertinha. Ele enfia mais fundo até enfiar tudo. Você grita de prazer e seu corpo treme.
Ele começa a meter bem firme, usando a pélvis intensamente. A cada vez que entra seu corpo suspira fortemente e quando vai saindo você libera gemidos inefáveis. Ele está enlouquecido com seus sons, e mete com mais vontade e mais rápido. Ele te agarrou em um abraço apertado e meteu com muito vigor. Penetrava profundo e intenso. Seu corpo o recebia calorosamente e sua buceta apertada ainda mais. Nem havia espaço para beijo, seus rostos estavam lado a lado, um escutando os gemidos do outro proximamente. Era mais que gostoso, mais que delicioso. Um prazer imensurável…
Era como se estivessem em outra dimensão. Ambos conectados de uma forma inigualável.
Você percebeu que ele já estava perto, e você não estava muito longe. Sussurrou no ouvido dele: “Vamos gozar juntos.” Ele prontamente sacou que precisava segurar o quanto pudesse. O ritmo não diminuiu, e a tensão era só aumentava. Ele então com uma mão agarrou-a pelos cabelos puxando-os firmemente para trás e com a outra agarrou-a pela pela nuca. Seu corpo sentiu um choque que percorreu por todo ele. Seus gemidos ficaram mais fortes, sua respiração mais pesada, seu coração disparou, era a hora…
Ele já estava cheio de agonia segurando quando você gritou:”Goza!!”
Aahhh…
Esplêndido!
Ambos os quadris tremiam, chacoalhavam, enquanto disparos de prazer ocorriam. Nenhum se desgrudava do outro. Ali estavam em frenesi. O abraço que era forte ficou mais firme. Deliciosamente demais!
Ele sentiu que ainda não havia amolecido e aproveitou o momento para meter mais um pouco, ele saiu do abraço, se ergueu e te segurando pela cintura lhe fodeu loucamente
Você ainda sentia espasmos de prazer e brincava com seus mamilos usando seus dedos e também o seu clit.
Mais uma vez gemeram inebriados e ele caiu ao seu lado. Ambos cansados se olhavam carinhosamente e beijavam um ao rosto do outro, leves carícias enquanto suas pernas se trançavam e se abraçavam. O dia amanhecia com os dois regozijados caindo no sono juntos, descansando para uma próxima…

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir