Sr. Luiz

Sr. Luiz

Bom, esse fato aconteceu quando eu tinha meus 18 anos. Desde pequeno gosto de tentar consertar as coisas, com isso aprendi a fazer manutenção em computadores. Como sempre seguia o mesmo caminho de ida e volta do trabalho, conhecia mesmo que de vista as pessoas que trabalhavam no caminho que eu seguia, um senhor chamado Luiz sempre me cumprimentava quando passava em frente ao prédio de seu escritório devia ter seus 55 a 60 anos, em certo dia voltando do trabalho ele me parou perguntando se eu entendia de computador, respondi que sim ele disse não estava conseguindo imprimir e me chamou para ver se eu conseguia resolver, entrei olhei as conexões da impressora tava tudo certinho. Observei que ele me olhava de um jeito diferente, mais deixei pra lá. Falei pra ele que precisava de mais um tempo para analisar o que poderia ser, ele perguntou onde eu morava e que se terminasse tarde me deixava em casa. Disse tudo bem e continuei a fazer meu trabalho e Luiz sempre ao lado me olhando. Levantei para ajustar uns cabos de repente ele se levanta, sinto algo roçando em mim ele pergunta se preciso de ajuda para segurar o cabo, fiquei parado ali um instante sem saber o que fazer afastei-me um pouco e sentei na cadeira. Ele ficou meio sem graça e começou e puxar assunto comigo, procurando saber o que eu fazia, se namorava etc., sempre em pé atrás de mim ou ao lado, sempre tentava encostar seu pau em meu ombro/costas, eu já estava excitado com essa situação fiquei dando macete pra que ele continuasse a se esfregar em mim. Enfim consegui resolver o seu problema, a impressora voltou ao normal, então ele me perguntou: – Tenho outro probleminha aqui pra você resolver!. Nisso ficou com o pau dele encostado em mim e segurou meus ombros e indagou se eu resolveria isso, percebendo que eu não tinha esboçado reação ele continuou. Luiz abriu o ziper e pôs seu PAU pra fora e levou minha mão até ele ereto todo, devia ter uns 19×7 uma grossura e tamanho delicioso, comecei a alisar e a punhetar aquele PAU delicioso ele segurou minha cabeça levando até ele eu comecei a lamber-lo e fui colocando aos poucos em minha boca, afinal não era um tamanho qualquer(rs),abocanhei o que eu podia daquela delicia, comecei a chupar , ele tirava e colocava da minha boca, batia com o PAU na minha cara, eu estava adorando aquilo, pediu que eu tirasse minha roupa e perguntou se eu queria que ele me comesse, meu pau já estava babando de tesão. Respondi que sim, só que fosse devagar, pois, era muito grande, nunca tinha levado um desse tamanho. Logo ele me puxou e começou a enfiar o dedo no meu cuzinho abrindo um pouco o caminho pra o que eu iria aguentar. Pedi pra chupar mais um pouco seu pau, então fizemos um 6×9 Ele me lubrificou bem enfiando dois, tres dedos em mim enquanto eu me deliciava com aquela deliciosa PICA, ele pede pra mim ficar de lado e veio atrás de mim, começou a forçar a entrada do meu cu, foi entrando devagar eu gemia de prazer, me pediu pra falar se doesse, nessa hora não sentia dor meu pau já estava todo melado de tesão senti suas bolas em minha bunda ele tinha enfiado tudo, ficou parado ali por um instante começou um vai e vem bem devagar, não aguentei de tanto tesão e gozei sem ao menos encostar em meu pau, ele perguntou se queria que parasse, falei que não, ainda estava com muito tesão sentindo aquele Pau entrando em mim, ele começou a estocar com força enfiando tudo o PAU em mim, me pediu para deitar sobre a mesa e começou a me comer com mais vontade, enquanto comia punhetava meu PAU que estava ficando ereto novamente, continuamos naquela posição por uns minutos, pedi pra sentar em seu pau ele deitou no chão e fui sentando devagar, sentindo cada pedaço que entrava em mim até o final, comecei a cavalgar em ritmo lento e fui aumentando a velocidade e ele me punhetando já estava a ponto de gozar em com aquele monstruoso pau dentro de mim ele me jogou pro lado tirou o PAU do mim e pediu para que eu chupasse, chupei com muito gosto, o safado começou a gozar dentro de minha boca sem eu esperar segurou minha cabeça me engasguei um pouco com o primeiro jato que foi bem na minha garganta mais engoli tudinho cada jato ainda lambi a ultima gota que ficou na cabeça daquele delicioso pau, pedi pra que ele enfiasse seu pau no meu cu novamente, pois queria gozar com ele dentro de mim, assim ele fez, enfiou seu pau ainda um pouco ereto em mim e enquanto batia punheta no meu pau.não demorou muito seu pau já estava ereto novamente, falei que iria gozar ele continuou a meter com força em mim gozei como louco e ele continuava a meter, eu já estava sem forças de tanto prazer e nada dele parar, quando de repente sinto algo molhado dentro de mim, o safado gozou novamente dessa vez dentro da minha bunda. Ficamos deitados sem forças por um instante, ele me levou até o banheiro não aguentava ficar de pé e me deu banho e me pôs no sofá. Quando recuperei minhas forças ele foi me deixar próximo a minha casa e nos despedimos, cheguei em casa fui direto dormir. Morto de cansado, porem satisfeito com o fim de tarde/inicio de noite que tive. Depois desse dia combinamos que eu iria fazer manutenção em seu escritório toda semana.

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir