Iniciando o casal noivos em Curitiba

Captions

Iniciando o casal noivos em Curitiba
Este não é meu primeiro conto, pelo contrário é através deles que conheci pessoas bacanas, casais e mulheres onde pude ajudar a realizar suas fantasias.
Sempre em meu contos, deixo meu e-mail para quem se interessa e tenha vontade de por em práticas suas fantasias, com sigilo, descrição e educação.
Recebi o e-mail de Leonardo, ele estava noivo de Franciele, ambos 23 anos. Estavam juntos a 5 anos, e sempre tiveram vontade de ver ela com outro, mas faltava coragem, e não sabiam onde procurar. Trocamos alguns e-mails, conversas no watts, onde Leonardo me mandou algumas fotos de Fran. Cabelos pretos, longos, pele bem branquinha, seios pequenos e bumbum médio. Se não tivesse conhecido eles eu diria que Fran tinha uns 16 anos pela cara de menininha.
Marcamos de nos conhecer os três, marcamos em um shopping, chegando lá o casal já me esperava, Leonardo magro, da altura de Fran, 1,65m. Fran, era tudo que descrevi acima, mas além disso tinha uma boca vermelha e um sorriso lindo. Logo de imediato Fran falou sobre minha altura como eu era grande, pois, bem tenho 1,91m 93 Kg e 19cm.
Senti que estavam super nervosos, mas com minha experiência fui tranquilizando os dois, e em momento algum toquei no assunto sexo, deixei eles a vontade, até Leonardo me perguntar como acontecia? Respondi, acontece como vocês quiserem, vocês são o casal, vocês ditam as regras, se você quiser só assistir tudo bem, se quiser participar tudo bem, se quiser que ela saia sozinha comigo tudo bem, afinal vocês são o casal e a fantasia a ser realizada é de vocês eu só ajudo.
Fran na hora, me agradeceu pela simpatia, nossa, você me surpreendeu, achei que esse tipo de situação o cara só queria transar e que se dane o casal, é por isto que demoramos tanto tempo para procurar. Disse a eles que deve ter homens assim, mas eu só quero realizar e ajudar os casais, assim todos temos prazeres e viramos amigos.
Saímos do shopping e nos despedimos, voltamos a conversar na outra semana. Leonardo me disse que eles meteram falando no meu nome, e ela imaginado que ele era eu. E que sua noiva estava muito afim de fazer comigo que havia gostado de mim e ele também estava com muito tesão de ver. Me perguntou se eu poderia sair no período da tarde, disse que sim, por que? Ele me respondeu que a família de Fran viajaria na sexta de manhã e que a tarde eles estariam sozinhos na casa dela, que seria ótima oportunidade, a noite não dava que a irmã de Fran estaria em casa, assim teria que ser a tarde. Disse que poderia seim daria um jeito .
Na sexta feira por volta de 15:00 hs cheguei a casa de Fran, Leonardo veio me receber e disse ela esta de short sem calcinha te esperando, vou sair fazer que estou em uma ligação e você chega junto.
Entrei cumprimentei Fran, e Leonardo já disfarçando saiu para fora da casa para fingir que estava no celular, que era algo da empresa, nesta hora, cheguei perto de Fran, ela sorriu, meio sem jeito, e começamos a nos beijar. Fran parecia adolescente, me agarrava, peguei ela no colo e ficamos nos beijando. Ela desceu, e comecei a tirar sua roupa, virei ela de costa para mim, ela se apoiou na parede, e comecei a beijar seus ombros, suas costas, descia lentamente, cheguei na sua bunda e dava leves mordidinhas e beijos, abri bem sua bunda e chupei sua bucetinha, rosada e toda lisinha, meu pau já estava latejando, sua bucetinha escorria de tesão. Chupei ela por um tempo, ainda encostada na parede voltei a beijar suas costas, e subir até seu pescoço, meu pau já estava para fora, ela rebolava para ele ir se encaixando, quando menos esperava ele escorregou para dentro de Fran, tentei tirar, ela disse não, não tira, deixa eu me acostumar com o tamanho, ela dava reboladinhas, olhei para lado Leonardo sentado no sofá se masturbando. Cheguei no ouvido de Fran e perguntei se ela estava acostuma, ela disse que sim, nesta hora segurei firme em sua cintura e inicie as socadas, que delicia de mulher, soquei e soquei, só parei quando senti ela se contraindo e mordendo meu pau com seu gozo. Nesta hora peguei ela no colo e deitei ela sobre Leonardo, mandei ele abrir as pernas delas, encostei a cabecinha e deixei deslizar, ela beijando ele e eu metendo na sua noiva, Fran chingava ele de corno, eu chamava ela de puta, safada, e metia cada vez mais forte, e dava tapas em sua bunda. Fran se levantou, ajoelhou no chão e olhando para seu noivo chupou meu pau, que já babava porra, foi até ele e beijou na boca, e de quatro mandou eu meter de novo nela. Assim, fiz, enquanto ela o beijava com gosto do meu pau, eu socava nela de novo, sua bunda estava vermelha, ela olhando para Leonardo disse que iria gozar no meu pau novamente, em um gemido alto, e arranhando as coxas dele onde ela segurava, gozou, anunciei meu gozo, Fran logo veio e se ajoelhou e disse goza na minha boca, assim fiz, jatos em sua boca, o pouco que escorreu ela fez questão de lamber, limpou bem meu pau, se levantou e deu um longo beijo em seu noivo, fazia ele provar o resto de porra que ela não havia engolido.
Nos recompomos, tomamos um banho e eu precisava ir, sua irmã estava para chegar. Fran, pegou no meu pau antes de sair e disse que queria de novo, que ela gozou bem gostoso. Agradeceu por ter respeitado e feito o que eles queria.

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir