Amiga do Facebook

Amiga do Facebook
Esta historia nao e minha, encontei na net e decidi publicat porque e muito identica a uma historia que estou a viver. A diferenca maior e que ela e casada e eu nao 😉

Minha nova amiga do facebook

Olá a todos, obrigado por lerem meu conto, por favor comentem à vontade e votem se gostarem da narrativa!
Há cerca de um mês recebi um pedido de amizade no meu facebook de uma senhora chamada marilea, que eu não fazia a menor idéia de quem fosse, ficando intrigado a respeito de por que ela estaria me pedindo para add… visitei o perfil dela e vi que mora na mesma cidade que eu, que seu estado civil é viúva, e que suas fotos revelavam uma senhora cinquentona razoavelmente atraente para os meus padrões (quem leu meus contos anteriores sabe bem o quanto eu prefiro as mulheres maduras), digamos que na hora eu pensei comigo “é, bem comível ela” e então cliquei em aceitar a amizade, e deixei por aquilo mesmo…

Passadas duas semanas daquele fato, vi que ela estava online no chat do facebook, e a chamei para um papo, indagando como ela tinha chegado ao meu perfil e por que pedira para que eu add ela como amiga… ela respondeu logo, perguntando se eu morava em tal lugar, o que eu confirmei, então ela disse “foi alguém que eu não lembro quem é que me recomendou adicionar você, disse que vc é um homem muito interessante, aí eu te procurei e pedi pra add”. Eu insisti para saber quem fez tal recomendação mas ela insiste (até hoje) que não lembra mesmo quem foi…

Papo vai, papo vem, ela conhece minha mulher… e foi logo tocando no tema da diferença de idade entre eu e minha esposa (20 anos mais velha do que eu), dizendo que ficava surpresa pela minha opção e em seguida que pelas fotos no meu facebook essa diferença parecia bem menor, porque minha mulher é muito conservada, ninguém diria que ela já passou dos 60… mesmo assim, perguntou se eu não sentia falta de alguém mais jovem, dizendo que um cara lindo como eu certamente devia estar rodeado de mulheres bem mais novas me cobiçando…

De pronto eu dei risada com os tradicionais “kkkkk” e “rsrsrsrs”, e primeiro ironizei dizendo “fala sério marilea, vc realmente me acha com essa bola toda?” e ela de bate-pronto retrucou: “nossa, se acho, você é um gato lindo”, aí me animei e entrei na onda dela, primeiro esclarecendo que a minha diferença de idade para minha mulher não atrapalhava em nada, que ela é a mulher da minha vida e que eu a amo profundamente, para deixar claro que não tenho intenção alguma de romper meu relacionamento atual. Mas continuei falando que “é claro que as mulheres mais novas me atraem esteticamente, ainda mais hoje em dia com o jeito que se vestem e se produzem, só os gays é que não ficam com tesão quando elas passam. Mas minha preferência é pelas mulheres mais maduras, que além de saberem transar muito melhor do que as novinhas também sabem conversar depois da trepada, não são fúteis como as patricinhas que só pensam em malhar, comprar roupas e cuidar dos cabelos… enfim, se vc quer saber se sinto mais tesão pela minha mulher ou pelas beldades mais novas, te digo que as mais novas me deixam de pau bem duro em uma fração de segundos, que eu sempre resolvo na base da masturbação, enquanto que minha mulher me causa ereções mais lentas, que precisam de estímulos além do visual para atingir o ápice, mas em contrapartida depois de ficar duro meu pau só volta a apontar pro chão depois de eu transar com ela por um bom tempo, e gozar no mínimo três vezes”…

Ela agora demorou a responder, diante de minha longa explanação sobre minhas ereções e preferências… passados alguns minutos, ela primeiro mandou um “UFA”, e depois escreveu longamente falando mais ou menos assim: “carlos, como vc é objetivo e direto, em um parágrafo revelou tanto sobre você, mostrando que além de lindo é sensível, amoroso e inteligente, não é como a maioria dos homens que só quer saber de gozar, virar de lado e dormir, não se prestam a trocar uma palavra com a parceira… isso é o que faz de vc um homem tão especial, com certeza deve ser muito cobiçado por aí”.

Aí eu agradeci pelos elogios, mas disse que também tinha muitos defeitos como qualquer pessoa, e o maior deles é meu elevado índice de testosterona nas veias, que me causa dificuldades para me manter fiel, e que só a duras penas eu conseguia evitar trair minha mulher… ela perguntou: “então vc consegue permanecer fiel a ela? resolve como?” e eu disse: “é, consigo em 99% das oportunidades que surgem, não sou de ferro… a solução é recorrer bastante à masturbação, ao prazer solitário, o que pra mim é relativamente fácil pois trabalho em casa onde fico sozinho o dia inteiro, todos os dias”. Ela ficou curiosa: “ah é assim, na base do 5 contra um todos os dias então? Mas só isso te basta pra conseguir não trair?” e eu: “todos os dias, várias vezes, no mínimo 3… às vezes chego a bater mais de 10 punhetas no mesmo dia… mas em 1% das oportunidades não tem jeito, ela acaba levando chifre mesmo, é raro mas já aconteceu algumas vezes que eu não consegui deixar de ir pra cama com alguma mulher que me interessou… e o pior é que nas poucas vezes em que traí, a maioria foi com mulheres até menos bonitas do que a minha, a causa é bem mais intelectual do que estética… claro que já transei com umas duas ou três gostosonas novinhas, mas depois sempre me arrependo”.

Ela me deu repentinamente um cruzado bem na bochecha direita: “vc mora pertinho do shopping, não é? Vamos tomar um café juntos?”… pasmo, eu indaguei: “agora?” e ela “não, vamos esperar o natal bobinho… claro que agora”… eu topei, e menos de meia hora depois estávamos sentados tomando um expresso juntinhos…

Tínhamos nos cumprimentado com dois beijinhos e um abraço mais apertado e efusivo do que o normal para um primeiro encontro, que imediatamente me deixou de pau duro, e com a idéia fixa de comer aquela coroa… e o mais rapidamente possível… tratei logo de ir à luta, elogiando-a dizendo que ela pessoalmente é muito mais atraente do que parece nas fotos do facebook, que ao vivo ela se revelava não só a mulher inteligente do bate papo, como também a mulher atraente que certamente era muito mais assediada pelos homens do que eu sou pelas mulheres… ela riu bastante, ficou um pouco retraída, agradeceu os elogios e retribuiu, no mesmo tom, dizendo que ao vivo eu também sou bem mais tentador do que nas fotos, acrescentando que minha mulher havia tirado a sorte grande comigo…

Logo o café acabou, falamos mais umas poucas frases fiadas, até que eu dei minha cartada final: “Marilea, vamos aproveitar que minha casa é aqui do lado, vamos subir pra você conhecer meu escritório”. Ela foi logo levantando e falando: “só se for já, porque preciso voltar logo pra minha casa”… caminhamos os poucos metros até meu prédio, lado a lado em silêncio, entramos e pegamos o elevador, eu morrendo de medo dos vizinhos fofoqueiros, mas liguei o foda-se e subimos… chegando no meu andar, fomos sempre em silêncio até a porta que abri rapidamente, convidando-a a entrar primeiro, então a segui e tranquei a porta aliviado… olhei pro relógio, eram 15:30, e nem minha mulher nem minha enteada chegariam em casa antes das 20:00… mal girei a chave trancando a porta, ela se virou para mim e ficamos bem próximos, frente a frente, podendo um sentir a respiração já ofegante do outro, prenúncio de uma bela trepada à vista… ao mesmo tempo nos agarramos e beijamos sofregamente, os dois já suspirando de tesão e passando nossas mãos avidamente para conhecer o corpo do outro… fui a dirigindo sem nos largarmos para minha suíte, arrancando nossas roupas enquanto permanecíamos naquele amasso doido, de modo que quando chegamos à cama estávamos já nus, e caímos juntos já em posição papai-com-mamãe sobre a cama, fazendo com que meu caralho imediatamente se enterrasse todinho na sua bucetona avantajada assim que deitamos… foi uma primeira foda vigorosa, com estocadas longas, profundas e fortes, que a fez gozar rapidamente, com intensidade… No meu caso, tão logo eu percebi que naquele ritmo eu seria forçado a gozar logo a seguir, resolvi sair de dentro dela (que protestou) mas rapidamente me ajoelhando em frente à cama e caindo de boca na sua bucetona que ainda piscava em gozo, super molhada e suculenta…

Marilea tem uma buceta gostosa, cheirosa, pentelhos entre loiros e ruivos naturalmente, bem aparadinhos, e um grelo bem volumoso, gostoso de chupar e mordiscar… a lábia é um tanto flácida pela idade, típica das mulheres que os anos e as pirocadas ao longo da vida tornaram-se mais folgadinhas com um bom espaço interno, como nas propagandas de automóveis… rsrsrsrs…. mas ainda assim era bem menos evidente o arregaço na buceta da marilea do que o rombo da xana da minha mulher… não é por isso que uma mulher deixa de ser gostosa, pelo contrário, para mim é até mais excitante chupar xanas mais flácidas, porque apresentam mais volume de “carne”, são mais bem higienizadas em geral por suas respectivas donas, movem-se de modo mais intenso e vigoroso, sabendo foder o rosto que se esfrega contra elas, o que acelera o clímax da parceira….

Ela entrou num orgasmo múltiplo que parecia querer perpetuar-se, gemendo, uivando de prazer, com suas coxas grossas tremulando de tesão, minha língua agora buscando explorar seu cuzinho enquanto socava meu nariz na racha dela, que puxava minha cabeça com as duas mãos para aumentar a pressão exercida em sua buceta, falando muita sacanagem tipo “isso meu gostosão, meu macho tesudo, faz assim, assim, ai nossa, não consigo mais parar de gozar, que delícia”…. aquilo rolou desse jeito por vários minutos, e mais tarde ela me falou que nas suas contas chegou ao orgasmo 6 vezes enquanto eu a chupei… até que exausta ela me afastou com as mãos, respirou fundo e pediu pra chupar meu pau… pus-me de pé e ela sentou-se na beirada da cama, imediatamente começando um boquete bem gostoso, pedindo para eu dar muita porra pra ela engolir…. mas eu não queria gozar ainda, então deixei-a chupar por alguns minutos e gentilmente pedi para comê-la de 4, pois tinha achado a bundona dela muito apetitosa e queria meter nela por trás…. ela foi se virando como eu pedi mas falou “mas prometa que quando for gozar vai tirar de lá e jorrar tudo na minha boca, ta meu gostosão?” e eu confirmei que faria o que ela me pediu…. Fiquei de cara para aquela bunda bem gordinha e farta, com um tanto de celulite, e separei bem suas nádegas com as duas mãos, obtendo uma linda visão do cuzinho rosado e aparentemente pouco rodado até então pois ainda tinha preguinhas bem salientes no entorno, e da racha avantajada toda escancarada se oferecendo ao meu pau… Soquei primeiro na xoxota arrancando maravilhosos sons de tesão da marilea, fiquei ali bombando por alguns minutos mas não tirava os olhos daquele cuzinho apetitoso que piscava pra mim a cada estocada que meu cacetão super duro e pulsante dava na carnuda buceta…

Não pude resistir e tirei da xana e passei a buscar penetrar seu ânus…. ela demonstrou certo receio sem falar nada, sem protestar nem pedir para ir devagar como é habitual as mulheres fazerem nessas horas… à medida que fui penetrando, seu rosto se contorceu um pouco sinalizando certo desconforto, mas ela mesma logo tratou de facilitar as coisas projetando a bundona para trás, recebendo todo o meu falo dentro de seu cuzinho… por isso é que amo as maduras… conhecem e antecipam o que vai acontecer na trepada, sabem como foder e o que fazer para transformar receios e desconfortos em prazer rapidamente…. adaptam-se bem às situações e sabem tirar o melhor proveito de cada oportunidade de foder que surge para elas… no caso da marilea, fiquei encantado com sua maneira serena e ao mesmo tempo voluptuosa de trepar… ela é ao mesmo tempo tranquila e vigorosa quando transa, aproveita bem o tempo que tem, foca intensamente no seu próprio prazer e busca gozar o máximo de tempo que puder se manter no climax, mas não mostra desleixo nem despreocupação para com o prazer do macho parceiro (como minha mulher faz, dando sempre a sensação de que fode comigo como se eu fosse um vibrador, faz a gente se sentir usado por ela).

Aquele momento de sexo anal foi incrível para mim, pois aquela coroa cinquentona continuava com o cu bem apertadinho, por certo já tinha levado pau antes mas bem poucas vezes (novamente ao contrário de minha mulher, que se nega a me dar o cu porque cerca de um ano antes de nos conhecermos ela andou trepando com um cafajeste que conheceu na net logo no primeiro encontro real, e o filho da puta foi violento com ela e arrebentou feio o cu dela, que precisou até levar pontos, pra não falar na vergonha de ter que ir pro hospital com o cu aos pedaços precisando ser costurado, e pior ainda ter que superar o imediato sumiço do sujeito canalha, que a comeu como quis, literalmente fodeu com ela, e depois sumiu do mapa), de modo que a pressão sobre meu caralho era bem mais forte do que a que eu estou habituado a ter em casa…. isso tornou meu gozo inevitável e inadiável muito mais rapidamente do que eu gostaria, e quando senti que a porra já estava fluindo e prestes a explodir em jatos imensos, eu a avisei que iria começar a gozar então rapidamente nos posicionamos como ela havia pedido, só que comecei a esporrar antes dela ter tido tempo de abocanhar o caralhão inchado, fazendo com que os primeiros cordões de porra grossa, branquinha e quente a atingissem com tudo em seu rosto, num volume incrível que a deixou com a cara coberta de meu leite em apenas três ejaculadas, depois disso ela abocanhou meu pau e começou a mamar todos os jatos de sêmen que continuaram jorrando por um bom tempo, foi uma gozada e tanto, num dos maiores (senão o maior) volume de sêmen que já gozei na vida…. eu urrava de tesão e prazer, e ela revirava os olhos semi-cobertos de porra num êxtase delirante, até que por fim tirou da boca e me disse: “vc tem a porra mais gostosa que eu já provei em toda a minha vida”….

Olhei pro relógio, eram já 18:00, estávamos trepando havia 2 horas e meia, sem paradas, e começava a anoitecer… ela notou minha preocupação e perguntou a que horas minha mulher e filha chegariam em casa, e eu pus uma margem de segurança dizendo a ela que seria dentro de no máximo uma hora…..

Então ela disse que era melhor tomarmos uma ducha rápida e ela se mandar dali, para evitarmos qualquer problema…

Topei, no banheiro ela me pagou mais um boquete delicioso e mamou de novo toda a minha porra, e eu a dedilhei até que ela gozasse mais uma vez em minhas mãos debaixo do chuveiro…. terminado o banho e já recompostos e vestidos, despedimo-nos com um breve amasso apaixonado, prometendo que nos veríamos de novo muito em breve pois a experiência tinha sido formidável….

E assim ela saiu pela porta e desceu sozinha para não corrermos o risco dos vizinhos fofoqueiros, e eu acompanhei sua saída do prédio da minha sacada….

Continuamos falando todos os dias pelo facebook e já nos encontramos mais duas vezes, só que agora na casa dela (que mora só), trepando bem gostoso todas essas vezes….

Depois conto mais sobre essa coroa que surgiu tão gostosamente em minha vida….

Abraços, Carlos

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir